quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Palhaças em REDE

Está acontecendo em São Paulo, o III Encontro Internacional de Mulheres Palhaças, organizado pelo Teatro da Mafalda e realizado em parceria com a Carrapeta Produções. Nesse encontro estão envolvidas 57 palhaças de diferentes estados do país e de fora dele também. Além de espetáculos, cabarés e oficinas, ontem aconteceu um encontro para conversas sobre a REDE DE PALHAÇAS, ou Palhaças em Rede, ou Rede de Palhaçaria Feminina.

VOCÊ JÁ TINHA OUVIDO FALAR DA REDE?

Desde 2009, quando aconteceu uma das primeiras reuniões de palhaças para falar da possibilidade de se criar essa rede de palhaçaria feminina, na programação do Esse Monte de Mulher Palhaça (RJ), vem se debatendo, levantando questionamentos, demandas, necessidades, possíveis ações e contribuições da e para a REDE.

Na tarde de ontem novamente, as palhaças reunidas apresentaram projetos que integram a REDE e que tem em seus principais objetivos fortalecer o seu trabalho. 

Foram apresentados os seguintes projetos:

- o mapeamento que Aline Moreno (Palhaços sem Fronteiras) está fazendo das palhaças, festivais, formadoras em palhaçaria feminina e que estará disponível para pesquisa online;
- o levantamento de dados que Nara Menezes (Cia Animè) está fazendo para elencar demandas e necessidades de fomento para a REDE;
- a Rede de Palhaças de Rua idealizado por Fran Marinho e que tem unido muitas artistas e palhaças de rua;
- a Escola de Palhaças, sonhada e realizada por Andrea Macera (Teatro da Mafalda) e que agora terá ações itinerantes, se realizando em estados carentes de formação em palhaçaria para mulheres;
- nosso Blog: Palhaçaria Feminina e nossa Revista, que surgiu desse pensamento de rede. O blog como espaço para cadastramento das mulheres palhaças do Brasil e a revista como registro do trabalho realizado pelas palhaças do Brasil e do Mundo, sendo uma publicação inédita no país, escrita somente por mulheres palhaças;
- Também falaram na mesa de conversa um grupo de palhaças espanholas que trouxeram suas experiências de trabalho e vida;

Além desses projetos apresentados ontem, existem muitas outras iniciativas que estão lincadas a essa REDE, como por exemplos os vários encontros, festivais e mostras de palhaçaria que são direcionados para mulheres ou com equidade de gênero em sua programação, pesquisas diversas, cabarés de mulheres palhaças e artistas de rua, o canal e documentário Palhaças do Mundo que Manuela Castelo Branco (Matusquela) de Brasília vem realizando, entrevistando e registrando grande parte desses encontros que são realizados no Brasil, entre outras iniciativas que ainda estamos a descobrir.

Foi um momento muito importante para tornar conhecido esse movimento e para que a gente comece a pensar em ações que realmente possam estar ligadas de alguma forma a essa grande rede que criamos, ainda invisível aos nossos olhos, pouco paupável para algumas pessoas, mas sentida a sua presença no nosso trabalho. Cada vez mais esses encontros nos oportunizam pensar melhor nessa ideia e em ferramentas para torná-la cada vez mais real, atuante e prática nas ações.

Nessa tarde tive o grande prazer de falar do BLOG e da REVISTA e lancei a proposta de BANCO DE TEXTOS para alimentar essas duas mídias que temos a nosso favor. 
Foi lançado o convite para que as palhaças que tenham interesse em escrever sobre suas experiências como artistas, o façam e encaminhem para o email: mulherespalhacas@gmail.com e que vamos organizar esse banco de textos que fomentará nossas mídias sociais semanalmente. Tornando-se assim uma referência em conteúdo e informação sobre a arte de ser palhaço e palhaça em geral. 


Vida longa a REDE!
Grata pela colaboração de todas!


Chegou a Primavera

Chegou a Primavera e com ela além das flores, muitas ideias, sonhos, encontros, festivais de Palhaçaria Feminina estão prontos para desabroc...